Atenção contribuinte, o prazo para entregada da declaração do Imposto de Renda desse ano já começou, alias, já se foi um mês. Em meio ao caos instaurado no país todo, por conta da pandemia, o Governo já divulgou nova data.

Desta forma, orientamos que, se você ainda não começou a sua declaração, comece!

Separe os documentos necessários para declarar e confira sobre como o IR Sem Erro pode analisar a sua declaração e te ajudar a ganhar tempo, afinal, já se foi metade dele.

Veja aqui, qual o último prazo para entrega da declaração e dicas para otimizar seu tempo, em se tratando de IR. Boa leitura!

Qual o prazo para entrega da declaração?

O prazo para entrega da declaração iniciou no dia 1º de março e vai até o dia 30 de junho. Isso mesmo, 30 de junho, anote aí. O secretário da Receita, José Tostes Neto, divulgou a nova data (o primeiro prazo era até dia 30 de abril) hoje por meio de coletiva de imprensa. O motivo é a pandemia do novo Coronavírus que têm preocupado além do setor da saúde, o setor econômico.

Portanto, o prazo para entrega da declaração agora é até às 23:59 do dia 30 de junho. Você que ainda não declarou, ganhou mais um tempo. Porém cuidado, a prorrogação do caso não é algo comum, o que pode facilmente nos fazer esquecer e deixar de declarar.

O que acontece se o prazo for perdido?

Multa. Sim, tão simples e doloroso quanto isso. O contribuinte que perder o prazo, terá que arcar com o pagamento de multa, que pode variar entre R$ 165,74 a até 20% do imposto devido, mais juros de mora.

Visite o sitePowered by Rock Convert

Nos anos anteriores, a Receita liberou o próximo dia útil após o final da entrega oficial, para que os atrasados pudessem enviar suas declarações.

Para 2020, não sabemos exatamente quando iniciará o período dos retardatários, mas, quer um conselho? Não espere por isso. Faça sua declaração o quanto antes. Já conferiu todos os documentos?

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Quais os documentos necessários para declarar IRPF?

  • Informações gerais;
  • Renda;
  • Bens e direitos;
  • Dívidas e ônus;
  • Renda variável;
  • Pagamentos e doações.

Em um resumão breve, você precisa ter em mãos seus documentos pessoais e documentos pessoais dos seus dependentes. Sabe aquele título de eleitor que você deixa bem guardado? Precisa do número dele. Ou então o número da inscrição municipal do seu imóvel, são detalhes que só o Imposto de Renda exige de você.

Então, por mais que sua memória seja muito boa, você até se lembre do numero do CPF de todo mundo, junte todos os documentos antes de iniciar o processo, isso já vai te economizar algum tempo!

Como otimizar tempo para declarar Imposto de Renda?

Primeira dica é guardar todos os documentos necessário em um único lugar. Para isso utilize plataformas que te auxiliam com a gestão dos documentos, arquive tudo online e, chega de um monte de papelada em cima da mesa, ou naquela pastinha.

Segunda dica é quanto ao processo de conferência da sua declaração. Depois de preencher todos os campos, salve o rascunho e submeta esse arquivo para que um sistema faça a conferência. Um sistema totalmente desenvolvido a partir das regras da Receita Federal e que será capaz de apontar itens críticos aonde possíveis divergências ocorreram. Isso te faz ganhar tempo e te elimina chances de cair na malha fina.

Última dica e não menos importante é não deixar para a última hora! Afinal, você não quer ter que pagar multas para o Leão, não é?

Ficou alguma dúvida? Assine nossa newsletter e receba em primeira mão informações, numa linguagem fácil e descomplicada, sobre o universo do Imposto de Renda.

Categorias: IRPFTecnologia

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido :D