Existem momentos na vida, que paramos e pensamos “como isso foi acontecer comigo?”, é mais ou menos essa reação quando vemos nosso nome na malha fina. Certamente, passa um filme na cabeça do que fizemos de errado, mas não é tão simples assim. São muitos os motivos que podem levar a isso, mas existem formas eficazes de não cair na malha fina e se livrar do Leão.

Não, não pense que é mágica ou qualquer coisa do tipo, para não cair na malha fina basta se atentar a simples detalhes, que na verdade não são tão simples, mas que podem te salvar de todo prejuízo financeiro que é ser retido. Neste artigo vamos dar ótimas dicas para você não errar na sua declaração. Boa leitura!

Não Cair na Malha Fina

Documentos

Como todos os contribuintes sabem, os documentos são a base do imposto de renda, somente com eles é possível entregar seu IRPF, por isso, sempre lembramos da importância de guardar os documentos e tudo mais.

No entanto, grande parte dos contribuintes caem na malha fina por conta dos documentos, ou melhor, pela falta deles, o que leva ao desencontro de informações. Dessa forma, o Leão ao investigar melhor e constatar que a informação realmente não consta na sua declaração, por conta do documento, tende a te levar para a malha fina.

Com isso, o melhor a se fazer, não só no período de declaração como no ano inteiro, é separar os documentos, atualmente já existem apps que fazem isso e guardam as informações em nuvens, o que garante maior segurança ao contribuinte.

Erros de digitação

Este é o momento que muita gente diz “não, não é possível que eu vá cair na malha fina por conta disso”, a dica de hoje é, quando se trata do Leão não duvide de nada. Os pequenos erros de digitação como virgulas ou pontos no lugar errado, podem sim levar o contribuinte a malha fina. Deve-se levar em consideração que o Programa não considera o ponto como separador dos centavos, então, preste atenção.

Dependentes

A Receita permite que um dependente seja incluso em somente uma declaração de IRPF, ou seja, o mesmo dependente não pode estar em dois documentos ao mesmo tempo. Ao fazer isso, pode ter certeza que o Leão vai te levar para malha fina, simplesmente pode ter infringido essa regra.

Omissão de rendimentos

Um contribuinte só entra na liste de quem deve declarar se atingir o valor de rendimentos tributáveis estipulado pela Receita. Logo, se houver omissão de algum recebimentos e a diferença entre o patrimônio obtido ao longo do ano e a entrada de recursos pode causar desconfiança do Leão que, claramente vai investigar a situação.

Despesas médicas

Não existe limite para a dedução de gastos com saúde, com isso, os contribuintes podem aproveitar essa brecha para aumentar as despesas e deduzir mais do que devem na declaração de IRPF. O que o contribuinte não pode nunca esquecer é que, os gastos médicos são comprovados por meio de notas e recibos com assinatura do profissional de saúde, seu nome completo, CPF e os dados do paciente.

Por isso, ao tentar incrementar as despesas médicas que não aconteceram, sem comprovação de qualquer documento pode levar o contribuinte a cair na malha fina.

Como sair da malha fina?

Na grande maioria dos caos, como vimos até aqui, são pequenos erros que podem ser corrigidos através da declaração retificadora. O contribuinte só precisa guardar o número da declaração feita, para que futuramente seja feita as devidas correções para sair da malha fina

Para que nenhuma destas situações aconteçam com você, o indicado é utilizar uma ferramenta de alta análise da declaração de IRPF, que aponta erros, divergências e pequenas falhas no documento, assim, o contribuinte fica muito mais seguro e com riscos mínimos de malha fina.

A plataforma IR sem Erro utiliza dos mais avançados algorítimos para analisar sua declaração e encontrar erros que passariam despercebidos por qualquer humano, isso porque, envolvemos muita tecnologia no processo deixando tudo mais claro e transparente para você. Venha ser um contribuinte do futuro e misture imposto de renda com tecnologia, conheça a plataforma IR sem Erro.


Kezia Amaro

Produtora de conteúdo no IR sem Erro.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido :D