É possível declarar Imposto de Renda sozinho e ainda conferir de forma automatizada todo o rascunho antes do envio. Com algumas organizações nos documentos e dedicação, da pra fazer sua declaração numa tarde e não correr o risco de perder os prazos.

Se você decidiu que não ia mais pagar pra alguém fazer a sua declaração de IRPF mas nunca se atreveu a baixar o programa da Receita, esse artigo é para você.

Quer declarar Imposto de Renda sozinho? Continue lendo esse artigo e saiba como!

Por que declarar Imposto de Renda sozinho?

Ora, ora… Se o tom pareceu muito pesado, vamos esclarecer que não é para literalmente sentar sozinho e fazer todo o processo sem ninguém em casa. Você pode, e deve contar com alguém de confiança para te ajudar no processo, ajuda é sempre bem-vinda.

Quando falamos em declarar IRPF sozinho, é no sentido de não terceirizar o processo. Alguns lugares te cobram percentual em cima do valor à restituir, ou um valor fixo no caso de imposto à pagar. Entretanto a declaração é algo tão pessoal, quanto alguém chegar na sua casa e abrir suas gavetas.

Terceirizar essa função tão importante, normalmente ocorre pela facilidade. Cria-se um mito de que Imposto de Renda é muito difícil e complexo e por isso, pedir pra alguém com autoridade no assunto, seria mais fácil.  Porém, quando se trata sobre suas contas quem é autoridade no assunto é você mesmo. Então, confira nosso passo a passo e veja que não há nenhum bicho papão escondido no programa da Receita.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Passo a passo para declarar Imposto de Renda

Se você ainda não fez sua declaração, ganhou mais dois meses pra isso e quer um conselho? Não deixe pra se preocupar apenas em junho, aproveite os dias que está em casa na quarentena e resolve logo suas obrigações com o Leão.

Siga nosso passo a passo:

  1. separar todos os documentos necessário;
  2. dividir os documentos entre despesas e receitas;
  3. separar as receitas entre tributáveis e não tributáveis;
  4. conferir se as despesas que teve são todas dedutíveis;
  5. baixar o programa da Receita Federal;
  6. fazer o preenchimento das informações;
  7. salvar o rascunho;
  8. conferir todos os dados (utilize uma plataforma de análise da declaração);
  9. fazer o envio da declaração.

Se ficar alguma dúvida ao longo do processo, da uma olhadinha em outros artigos sobre como declarar e resolver tudo sem precisar sair de casa.

Da pra fazer a declaração sem sair de casa?

Dá sim! Siga o nosso passo a passo ali em cima e conte com o IR Sem Erro para conferir seu rascunho. Vamos explicar melhor: depois de se informar e tirar todas as suas dúvidas, acesse o site do IR sem Erro, cadastre-se e submeta o rascunho da sua declaração para análise.

Esse processo de submissão do rascunho para análise é extremamente importante e muito barato (sim, comparando aos custos de terceirizar todo o processo é muito barato).

A importância se dá pelo fato de seu rascunho ser analisado por uma plataforma online que é capaz de sinalizar riscos de malha fina na declaração, além é claro, de te dar dicas para aumentar a restituição ou pagar menos imposto.

Fazer a declaração sem sair de casa, ter o rascunho conferido e ainda receber dicas para aumentar a restituição ou pagar menos imposto? Sim, um sonho em tempos de pandemia. Fique em casa e deixe o IR Sem Erro trabalhar pra você.

Cadastre-se agoraPowered by Rock Convert

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido :D