Nesta quarta-feira (08/01/20), a Receita abriu a consulta aos lotes de restituição do imposto de renda de 2008 a 2019 dos contribuintes que caíram na malha fina, mas regularizaram a situação.

Se essa for sua situação, leia este artigo até o final para saber como fazer fazer a consulta à restituição, como também, as formas de receber o valor devido. Boa leitura!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Como fazer a consulta aos lotes de restituição?

O contribuinte têm diversos canais para consultar se tem direito a restituição dos anos anteriores ou não. As opções são:

  • site oficial da Receita;
  • baixar o app da Receita para pessoa física;
  • ligar para o Receitafone (146).

Não fui restituído o que fazer?

Se você regularizou toda sua vida como contribuinte, teve direito a receber restituição, mas o valor não foi depositado pela Receita, o correto é correr atrás do prejuízo. É possível fazer o pedido de novo depósito via:

  • procurar uma agência do Banco do Brasil
  • ligar para 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) ou 0800-729-0088 (para deficientes auditivos)

Como não cair na malha fina?

A malha fina é o terror de grande parte dos contribuintes, por isso, na hora de fazer a declaração do imposto de renda é bom prestar atenção em pequenas divergências que podem ocasionar a investigação do Leão.

De acordo com economistas, os maiores erros que levam o contribuinte a malha fina são:

  • discordância no rendimentos declarados;
  • divergências no imposto de renda retido na fonte;
  • diferença no valor dos rendimentos tributáveis recebidos de pessoas físicas (do exterior ou não);
  • divergências no valor declarado de Carnê-Leão ou imposto complementar;
  • inconsistências no valor declarado sobre os declarantes;
  • imprecisão no valor declarado sobre despesas médicas;
  • inconsistências no valor declarado sobre pensão alimentícia;
  • inconsistências no valor declarado sobre dedução de livro-caixa;
  • contradições no valor declarado sobre doações.

Por isso, antes de enviar a sua declaração, revise cada um destes detalhes. Ou, para maior segurança, faça uma análise de imposto de renda e garanta uma declaração livre de erros e, principalmente, da malha fina.

Quer ficar antenado sobre as novidades do IRPF? Inscreva-se na newsletter do IR sem Erro e receba as novidades quentinhas em primeira mão!


Kezia Amaro

Produtora de conteúdo no IR sem Erro.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido :D