Você sabe como fazer o cálculo do Imposto de Renda em 2019? Realmente não é uma tarefa fácil, afinal, é necessário levar várias questões em consideração no momento de descobrir o valor exato a ser pago desse tributo.

Os descontos mensais do INSS, os ganhos mensais da pessoa e outros fatores influenciam na alíquota a ser paga. Por causa disso, muita gente tem dúvidas sobre o quanto deve pagar de IRPF neste ano.

Então, caso você também esteja com dúvidas em relação ao cálculo desse imposto, continue a leitura deste post. Aqui explicamos o impacto dos descontos do INSS na definição do valor a ser pago do IRPF, apresentamos a tabela de alíquota do tributo e explicamos como fazer a simulação.

Dessa forma você vai descobrir o quanto precisará desembolsar para ficar em dia com o Leão. Acompanhe!

Cálculo do Imposto de Renda 2019

Como são feitas as deduções no cálculo do Imposto de Renda?

Na maioria das vezes, o tributo é calculado já de acordo com uma base de cálculo que dificilmente corresponderá ao salário bruto do contribuinte. Além do desconto do INSS, há outras deduções que ajudam a reduzir a quantia a ser paga do tributo.

Quem investe em saúde e educação, por exemplo, reduz a base de cálculo do IRPF e consegue diminuir o valor do tributo a ser pago em 2019.

É importante destacar que os descontos podem variar de acordo com vários fatores. Entre eles estão os investimentos na Previdência Privada e o número de dependentes da família.

Na sequência do artigo, abordaremos como essas questões interferem no cálculo.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Impacto dos descontos mensais do INSS

Todos os trabalhadores que estão sobre o regime da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) são obrigados a contribuir com a Previdência Social. O valor da contribuição varia conforme a faixa salarial da pessoa, e isso influencia na maneira de calcular o tributo a ser pago.

A parcela a ser paga ao INSS é descontada na base do cálculo do Imposto de Renda (IR). O valor a ser deduzido para a previdência pública varia, por exemplo:

  • salário de até R$1.693,72, 8% de alíquota do INSS;
  • R$1.693,73 a R$2.822,90, 9% de alíquota;
  • mais de R$2.822,90, 11% de alíquota.

Para facilitar o entendimento, vamos a um exemplo. Supondo que uma pessoa tenha um salário bruto de R$ 3 mil, qual será o valor a ser pago do IRPF? Primeiramente, é necessário saber o valor de contribuição do INSS. Pela tabela, a alíquota é de 11%, ou seja, a dedução da previdência pública é de R$ 330.

Dessa maneira, a base de cálculo do IR será de R$ 2.670. De acordo com a tabela do tributo, a alíquota é de 7,5%. Nessa situação, o contribuinte pagará R$ 200,25 por mês, ou R$ 2.403 por ano.

Impacto da Previdência Privada no cálculo do Imposto de Renda

Quem investe no PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livres) consegue abater até 12% da renda tributável. Caso tenha, por exemplo, ganhos anuais de R$ 40 mil e deseje aplicar R$ 4.800 (12% da renda) no plano, paga-se imposto apenas sobre R$ 35.220 (R$ 40 mil – R$ 4.800). Dessa maneira, a pessoa adia o pagamento do tributo.

Powered by Rock Convert

Impacto do número de dependentes no cálculo do IRPF

A dedução por dependente no IR é retida na fonte sobre o valor de R$ 189,59 por indivíduo. Dessa maneira, quem tem dependentes acaba pagando menos imposto. Para efeito do IRPF, é considerado dependente:

  • companheiro(a) com quem a pessoa tenha filho ou viva há mais de 5 anos, ou cônjuge;
  • filho(a) ou enteado(a) de até 21 anos ou, em qualquer idade, quando for incapacitado para o trabalho, seja fisicamente ou mentalmente;
  • filho(a) ou enteado(a) de até 24 anos, caso esteja em uma escola técnica ou matriculado em uma instituição de ensino superior;
  • nenhum dos dependentes pode ser declarante do IRPF.

Qual é a tabela de alíquota do IRPF?

tabela do Imposto de Renda 2019 define os valores de pagamento do tributo por parte dos contribuintes. A quantia a ser paga varia conforme a renda de cada pessoa.

As alíquotas referem-se aos percentuais de imposto que incidirão sobre os ganhos do indivíduo. Elas são utilizadas pela Receita Federal com a intenção de definir o quanto cada contribuinte deverá pagar de IRPF.

Vale ressaltar que as alíquotas variam de forma progressiva e de acordo com a renda do trabalhador. Elas oscilam entre 0 e 27,5% dos rendimentos do contribuinte. A tabela é a seguinte:

Renda anual Alíquota Parcela a deduzir
Até R$ 22.847,76
De R$ 22.847,77 até R$ 33.919,80 7,5% R$ 1.713,58
De R$ 33.919,81 até R$ 45.012,60 15% R$ 4.257,57
De R$ 45.012,61 até R$ 55.976,16 22,5% R$ 7.633,51
Acima de R$ 55.976,16 27,5% R$ 10.432,32

Como fazer a simulação do tributo a ser pago?

Primeiramente, você entrará na página da calculadora do Imposto de Renda, da Receita Federal. No item número 1 será preciso informar todos os rendimentos tributáveis que você teve no mês. Alguns exemplos são o salário e o recebimento de aluguel. Faça o cálculo dos seus ganhos mensais totais e informe o valor na página.

Após fazer esse procedimento, será necessário indicar o valor do INSS, o número de dependentes, os investimentos em previdência privada e outras informações que ajudarão você a pagar menos tributos. No fim dessa parte, aparecerá o valor total das deduções declaradas.

Depois disso, aparecerão algumas informações na página, como a base de cálculo, o demonstrativo de apuração do tributo e a alíquota efetiva de acordo com os dados inseridos. A partir daí será possível saber o quanto deverá ser pago na declaração do imposto em 2019.

Além disso, o valor a ser pago do IRPF varia de acordo com vários fatores, como os rendimentos mensais do indivíduo e as deduções que cada pessoa pode ter. Entre os principais fatores que podem gerar descontos estão as deduções do INSS, os investimentos em previdência privada e o número de dependentes.

Você está com alguma dúvida sobre como funciona o cálculo do Imposto de Renda? Então, entre já em contato conosco! Estamos sempre dispostos a ajudá-lo a esclarecer os seus questionamentos sobre o assunto!

Powered by Rock Convert

Diana Hada

Produtora de conteúdo do IR sem Erro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *