O contribuinte que caiu na malha fina com a declaração de IRPF 2018 precisa fazer uma retificação à Receita Federal. Para corrigir a DIRPF, primeiramente, o contribuinte deve consultar o status da sua declaração e tomar as medidas cabíveis para regularizar sua situação com o fisco.

Para isso, veja os caminhos a tomar para consultar, retificar e corrigir a declaração do imposto de renda 2018 antes de seguir com as obrigações tributárias do IRPF 2019.

Powered by Rock Convert

Status da declaração de imposto de renda

Verificar o status da declaração de imposto de renda é uma tarefa muitas vezes menosprezadas pelos contribuintes. Porém, é uma medida essencial para evitar grandes complicações com a Receita Federal.

Fazer o acompanhamento do status da sua declaração poder ser a diferença entre estar ou não em dia com o fisco. E quanto antes as correções cabíveis forem realizadas, menos dor de cabeça o contribuinte terá.

Felizmente, hoje já existem aplicativos móveis que trazem diversos benefícios para o período de declaração. Inclusive, o próprio acompanhamento do status da DIRPF, notificando o contribuinte a cada mudança de status via smartphone.

Consulta malha fina: fique atento às mudanças

A malha fiscal da declaração de ajuste anual da pessoa física ou apenas malha fina, trata-se de uma “peneira” sobre as declarações entregues. O cruzamento de dados é feito pelo sistema da Receita Federal  em busca de inconsistência na DIRPF. À esse processo de verificação dá-se o nome de malha fina.

Por sua vez, é nesse cruzamento de dados que a RFB verifica a veracidade das informações prestadas pelo contribuinte em comparação aos órgãos e empresas emissoras de notas fiscais, por exemplo.

Dentre as fontes tradicionais de comparação da Receita, como instituições financeiras, de saúde e educacionais, por exemplo. Já é sabido também que o fisco faz uso de informações das redes sociais do contribuinte para comprovar dados declarados no IRPF.

De acordo com a matéria publicada pelo Jornal Contábil, em 2019 haverá um estreitamento nas relação entre o eSocial Doméstico e a Receita Federal no que diz respeito ao cruzamento de dados. Para o contribuinte que é empregador doméstico, por exemplo, isso significa um aumento nas chances de cair na malha fina.

Retificação IRPF: veja como retificar se você caiu na malha fina

O prazo para retificação da declaração de IRPF é de até cinco anos da data de entrega. Esse prazo, por outro lado, dá uma falsa sensação de segurança. Isso porque, se o fisco verifica inconsistências nas informações prestadas, o contribuinte será intimado a prestar contas à Receita Federal.

E a conta, aliás, é alta, visto que a multa por atraso na entrega pode chegar a até 20% sobre o valor do imposto a pagar.

Enquanto isso, ser pego pela malha fiscal pode dar ao contribuinte até 2 anos de cadeia. É um risco a qual o contribuinte fica sujeito pela situação irregular. Por isso, é essencial estar bem informado sobre o status da sua declaração tanto quanto corrigir as pendências fiscais.

Por outro lado, também é possível prevenir. Para isso, é interessante que o contribuinte mantenha-se atento às mudanças na declaração de IRPF 2019 sempre que possível.

Vale lembrar que, o contribuinte que retifica a declaração e tem sua situação regularizada, além de sair da malha, tem sua restituição liberada nos lotes residuais, se for o caso.

Veja o passo a passo para corrigir a declaração que caiu na malha fina.

Não caia mais na malha da Receita: utilize a tecnologia a seu favor

Dentre as opções que apresentam o melhor custo-benefício para o contribuinte na prevenção da malha fina, está a otimização da declaração antes da entrega. Como já foi dito, as plataformas digitais hoje apresentam resultados incríveis e, atualmente, o melhor custo-benefício.

A análise trata-se de uma ferramenta digital que torna a sua declaração muito mais clara e consistente para Receita Federal.

Quando o contribuinte submete sua declaração à plataforma, o sistema gera um diagnóstico de todos os itens que podem ser melhorados a fim de diminuir o imposto a pagar, prevenir da malha ou aumentar o valor a restituir.

Além disso, o aplicativo IRPF 2019 armazena e organiza todos os documentos a declarar. E possui recursos fundamentais para o período pré e pós declaração. Vale experimentar! Disponível nas versões Android | iOS.

[rock-convert-cta id=”4638″]

Categorias: Malha fina

Diana Hada

Produtora de conteúdo do IR sem Erro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *