Conhece a Análise da Declaração do Imposto de Renda? Veja 5 benefícios
5 (100%) 3 votes

Você sabe como funciona a análise da declaração do Imposto de Renda (IR)? Trata-se de um procedimento que tem como principal objetivo facilitar o procedimento por parte dos contribuintes.

Dessa maneira, eles não terão muitos problemas no momento do envio dos documentos e não cairão na malha fina, o que ninguém deseja, não é mesmo?

Está interessado em saber mais sobre o assunto? Neste post explicaremos como fazer o acompanhamento do IR, abordaremos as situações a serem apresentadas no documento, listaremos os principais benefícios proporcionados pela análise da declaração. Por fim, destacaremos o que pode ser feito se você cair na malha fina. Acompanhe a seguir.

análise da declaração do imposto de renda

Como o acompanhamento pode ser feito?

Não há muito segredo na realização do procedimento. Basta somente fazer o acompanhamento por meio do Extrato da Declaração do Imposto de Renda. Por meio desse documento é possível saber se a declaração foi finalizada, se está em análise ou se ainda há alguma outra pendência.

Para acessar o extrato é necessário gerar um código site da Receita Federal. Esse procedimento pode ser feito no Portal e-CAC (Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte). Nesse local, será preciso informar apenas o CPF ou CNPJ.

Por meio desse local é possível recuperar todas as declarações feitas nos últimos 5 anos. Também há a possibilidade de fazer a retificação dos documentos entregues no mesmo período, regularizar a situação fiscal  e obter o acesso à declaração pré-preenchida.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Quais são as situações apresentadas no documento?

Após informar os dados necessários, o contribuinte já consegue fazer a consulta do extrato. As principais situações apresentadas no documento são:

  • em processamento: a declaração já foi recebida, porém o processamento não foi finalizado;
  • processada: demonstra que os documentos foram recebidos pela Receita e teve o processamento concluído;
  • cancelada: o documento foi cancelado por interesse do cidadão ou da Receita. Dessa forma, o documento não tem efeitos legais;
  • fila de restituição: nesse caso, o contribuinte tem o direito de receber a restituição do imposto. No entanto, a quantia referente à devolução ainda não está disponível na conta bancária da pessoa. Vale ressaltar que para ter direito a esse benefício, o indivíduo não pode ter nenhuma pendência na Receita Federal;
  • com pendências: significa que durante o momento do processamento do documento foram encontradas algumas pendências e será necessário regularizar a situação;
  • em análise: declaração já foi recebida, está na base de dados do órgão fiscalizador e ainda aguarda apresentação de documentos solicitados por parte do contribuinte;
  • retificada: nesse caso, a última declaração foi trocada de forma integral por outro documento retificador apresentado pelo contribuinte;
  • tratamento manual: a documentação está em análise e é preciso esperar o contato da Receita Federal por correspondência.

Quais os benefícios proporcionados pela análise da declaração do Imposto de Renda?

A análise do Imposto de Renda proporciona vários benefícios aos contribuintes. Entre eles estão a prevenção dos riscos de cair na malha fina, a possibilidade de pagar menos tributos e a ausência de erros no momento da declaração.

Todos esses fatores, somados, fazem com que o procedimento seja mais rápido e fácil. Na sequência do artigo abordaremos detalhadamente sobre esses pontos positivos. Continue lendo!

1. Prevenção dos riscos da malha fina

Primeiramente, quando se faz a análise do Imposto de Renda de maneira antecipada, o procedimento fica facilitado. Diminuem-se as chances de esquecer algum documento ou comprovante importante e, assim, reduz-se a probabilidade do contribuinte em cair na malha fina.

2. Aumento das chances de restituição

Outro ponto positivo proporcionado pelo procedimento faz referência ao aumento das probabilidades de restituição do tributo. Fica mais fácil pensar em estratégias que possam ajudar nesse sentido.

A declaração de gastos com educação, saúde e o investimento no modelo de previdência PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livres) são algumas ações que ajudam a pessoa a conseguir restituir o imposto. As despesas com educação e saúde são deduzidas integralmente no IR. No PGBL, a Receita Federal possibilita a restituição de 12% dos rendimentos tributáveis.

3. Sem erros no momento da declaração

Outra vantagem proporcionada pela análise de declaração do Imposto de Renda faz referência à ausência de erros. Isso acontece porque toda a documentação é analisada com antecedência e o contribuinte conseguirá entregar todos os documentos solicitados pela Receita Federal. Dessa forma, ele não terá dores de cabeça e dificilmente precisará reenviar o documento.

4. Realização de diversas simulações

As ferramentas de análise apresentam a vantagem de possibilitar que as pessoas façam várias projeções e movimentações financeiras. Dessa forma, o indivíduo conseguirá saber como elas impactarão na declaração do ano seguinte.

Powered by Rock Convert

5. Maior segurança na declaração do IR

Todos os fatores citados anteriormente ajudarão a garantir uma maior segurança no procedimento. Isso, porque você saberá exatamente o que precisa ser declarado, o quanto pagará de tributo, conseguirá pensar em estratégias de restituição do Imposto de Renda e evitará erros no momento que for apresentar os documentos necessários.

O que pode ser feito se cair na malha fina?

No caso do contribuinte que caiu na malha fina, o processo para a regularização é simples e pode ser feito na internet. Primeiramente, é preciso entrar na página da Receita, gerar um código de acesso e informar o número do recibo das declarações dos dois anos anteriores.

Na sequência, é necessário entrar no Portal e-CAC e nele clicar em “Declaração IRPF”, escolher o ano de exercício e selecionar o campo “Pendência” na parte sobre “Serviços”. A consulta possibilita identificar o que ficou pendente.

Caso concorde com o erro apontado, basta fazer a correção dos dados e enviar as informações alteradas. Isso pode ser feito por meio de dois caminhos:

  • o primeiro deles é baixar o programa da Receita e no campo “Identificação do Contribuinte” informar que a declaração é do tipo “retificadora”;
  • a segunda opção é acessar o site da Receita pelo Centro Virtual de Atendimento (CAC). Nesse caso, não é necessário instalar o programa.

Por outro lado, se os dados presentes estiverem certos, você pode contestar. Basta reunir os documentos e pedir a antecipação da análise da papelada. Nessa situação é necessário agendar dia e horário para a apresentação da documentação.

A análise da declaração do Imposto de Renda é um procedimento preventivo e evita que aconteçam vários problemas no momento de declarar o tributo. O procedimento garante a prevenção dos riscos da malha fina, aumenta as chances de restituição e evita que aconteçam erros com a documentação.

Agora, que já sabe como fazer a análise da declaração do Imposto de Renda, veja como você pode fazer a declaração retificadora e em quais situações esse procedimento é necessário.

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *